Otoplastia - A Cirurgia

Orelhas de Abano

A otoplastia é realizada por meio de cortes internos na parte de trás da orelha.  A pele é deslocada da cartilagem e fixada na nova posição por pontos internos.  As técnicas cirúrgicas proporcionam as mais variadas correções possíveis, com cortes cada vez menores e cicatrizes cada vez mais imperceptíveis.

Quando o ângulo entre a cabeça e a orelha é maior do que o normal, é feita uma pequena incisão nesse local e as cartilagens da orelha são reposicionadas para corrigir o ângulo.

Quando o ângulo da orelha em relação à sua própria concha é maior do que o normal e a anatomia da orelha está alterada, se faz uma incisão na própria orelha, através de um afinamento da cartilagem e com a colocação de vários pontos, refaz-se as dobras anatômicas, corrigindo o ângulo e proporcionando o restabelecimento da anatomia da mesma. 

Orelhas Grandes

As orelhas podem ser grandes como um todo ou ter o polo superior (parte de cima), o polo médio ou o lóbulo muito grandes em relação às outras partes. A correção dessas dimensões pode ser feita por toda a extensão da orelha ou pode-se diminuir o tamanho só da parte superior, da inferior ou do lóbulo.

Lóbulo Rasgado

Esse é um problema muito comum nas mulheres, principalmente, quando seus brincos engancham na roupa ou quando eles são exageradamente pesados. Para corrigir essa situação, é utilizada a técnica do "caracol", na qual, simultaneamente, se fecha o rasgo e se faz um reforço no novo orifício para que não rasgue novamente.

Pós – Operatório

Para alcançar o resultado final desejado, alguns cuidados são necessários após a cirurgia: evitar traumas e evitar dormir sobre a área operada por três semanas. Para proteger e manter a orelha imobilizada junto à cabeça é obrigatório o uso da bandagem elástica(teara) por um mês e meio.

Não se deve manipular a região para que a modelagem não seja alterada durante o processo de recuperação e evitar o uso de brincos até a cicatrização total da região.

Logo após a otoplastia, a orelha já está praticamente com o formato final, existindo apenas edema e equimose (inchaço e roxidão), que desaparecem em até três semanas. Os pontos são retirados no período de uma a duas semanas após a operação. A cicatriz leva seis meses para amadurecer e fica escondida nos sulcos da orelha.

A volta às atividades normais, para crianças, é recomendada após uma semana da realização do procedimento. No caso de adultos, dois dias apenas.

Perguntas Frequentes

1) A otoplastia deixa cicatrizes muito perceptíveis?
A otoplastia praticamente não deixa cicatrizes aparentes, já que o corte necessário para a cirurgia é feito no sulco atrás da orelha. E, por se tratar de uma região com pele muito fina, a cicatrização tende a ser melhor.

2) Que tipo de anestesia é utilizado nessa cirurgia?
Em crianças aplica-se a anestesia geral e em adultos somente a local com sedação é necessária.

3) Quanto tempo leva a otoplastia?
Cerca de 30 minutos para cada orelha, mas o que define o tempo final é o período que se gasta para a simetrização das mesmas. 

4) Há possíveis complicações na Otoplastia?
Toda a cirurgia plástica, assim como qualquer procedimento cirúrgico envolve um risco. Este risco é minimizado quando os pré-requisitos de segurança são respeitados.  A complicarão mais comum é a assimetria. 

5) Qual é a idade mínima para a realização dessa cirurgia?
A partir dos 6 anos é possível fazer a otoplastia, porque a fase de crescimento da orelha deve terminar em torno desta idade. A criança terá a possibilidade, doravante,  de não sofrer preconceitos e retaliações, que podem ser traumatizantes.

6) O cabelo atrapalha a ação do cirurgião? Precisarei cortá-lo?
Não. Muito pelo contrário, além de não atrapalhar, o cabelo longo ajuda a disfarçar a fase de inchaço e de evolução da cicatriz.

7) Eu vou sentir dor após a cirurgia?
Apesar de cada paciente ter um nível de sensibilidade diferente à dor, os dias após a otoplastia são praticamente indolores. Se o paciente se sentir desconfortável, os analgésicos receitados como precaução serão suficientes para acabar com a dor.

8) O resultado da otoplastia é imediato?
Nos primeiros 21 dias a orelha apresentará um leve inchaço e vermelhidão, que diminuem gradativamente com o passar das semanas. É comum sentir latejamento em dias quentes, mas essa sensação também tende a diminuir com o tempo.

9) A sensibilidade da orelha é prejudicada?
Durante a cirurgia, pequenos nervos são lesados, porque há deslocamento da pele para que se corrija a forma da cartilagem da orelha. Por conta disso a sensibilidade é prejudicada, mas ela costuma voltar ao normal gradativamente.

10) É preciso utilizar curativos?
Sim, somente nos primeiros dias para evitar contatos fortes e traumatismos.

11) Quando preciso retornar ao consultório para retirar os pontos?
Após cerca de duas semanas.

12) Quando poderei voltar à vida normal?
No dia seguinte. Deve-se evitar, porém, exercícios físicos por 21 dias. Esportes de contato e com bola devem esperar no mínimo 2 meses.

13) Qual é a posição correta para dormir?
Mantenha o rosto sempre virado para cima, nunca para o lado, porque as orelhas não podem apoiar-se no travesseiro. É recomendado o uso de uma faixa elástica para protegê-las. Evite dormir de lado por pelo menos 45 dias.

14) Há risco das orelhas voltarem a se afastar e o problema do “abano” voltar?
Não. Desde que o paciente siga as instruções do cirurgião plástico corretamente no pós-operatório e que não haja complicações durante a cirurgia.

15) Pode ocorrer queloide na cicatriz?
A chance do aparecimento do queloide é determinada geneticamente. Portanto, o cirurgião plástico, antes de decidir sobre a viabilidade da cirurgia, fará um questionário sobre a vida clínica pregressa do paciente, assim como a de seus familiares. Com esse questionário é possível estimar os riscos da cicatrização.

VOLTAR

© 2019 by Dr. Danilo Dias l  Cirurgia Plástica