culotes

(Elimina gorduras localizadas)

Cada pessoa tem mais ou menos gordura em diferentes partes do corpo. Embora isso possa se dever à genética ou até ao gênero (por exemplo, as mulheres costumam acumular gordura nos quadris e os homens no abdômen), nossos hábitos ou o que comemos também podem estar modificando a forma de nossos corpos.

Cada parte do corpo sofre este armazenamento de gordura de uma maneira diferente. Quando ganhamos peso ocorrem dois mecanismos diferentes: por um lado, do quadril para baixo aumenta a quantidade das células de gordura e, por outro, da cintura para cima o que aumenta é o tamanho das células de gordura.

A gordura é a maneira que o corpo tem de guardar energia, mas nem toda se “guarda” no mesmo lugar.

Há três tipos: Gordura subcutânea, Gordura visceral, Gordura intramuscular.

A maioria das mulheres, mesmo aquelas que estão em forma, sempre acreditam que têm um “defeitinho” estético, uma parte do corpo que não as agradam. Para muitas delas, a região que traz mais incômodo é o culote, que é caracterizado pela gordura localizada que se acumula na região das coxas e quadris, afetando até mesmo quem é mais magrinha.

A cirurgia de culotes é um dos dois procedimentos mais comuns realizados por cirurgiões plásticos no mundo. Essa cirurgia é indicada para o tratamento da redução de gorduras localizadas, que estão fora de proporção com o resto do seu corpo, e que não vão embora com as dietas.

Como ocorre a cirurgia plástica de lipo de culote

A técnica consiste em remover a gordura através de um tubo de metal oco (cânula) que é inserido através do tecido adiposo.

 

Muitos cirurgiões realizam essa cirurgia com uma bomba que gera um vácuo para aspirar a gordura, essa técnica é conhecida como “lipoaspiração assistida sucção”.

Outra maneira, também comum é a “vibro lipoaspiração” que usa um motor na cânula que faz com que a ela vibre para frente e para trás realizando boa parte do “trabalho” de lipoaspiração. Um gerador de ultrassom pode produzir ondas sonoras acima de frequência audível que “quebra” as células de gordura e então esta é retirada pelo aparelho de sucção.

O laser também pode ser utilizado para quebrar as células de gordura. Cada método tem vantagens e desvantagens.

Cada cirurgião adota uma técnica que considera segura e eficiente para o tipo de caso, que julga gerar um resultado satisfatório.

Quanto tempo dura e qual tipo de anestesia é empregada?

Normalmente essa cirurgia lipoaspiração de culotes é feita sob anestesia peridural e leva duas horas e meia em média para ser realizada.

 

Como é o pós?

Quem deseja realizar uma lipo de culote precisa saber que, SIM, os resultados podem ser muito satisfatórios, mas para chegar lá,

 

Existe um pós-operatório dolorido e com alguns riscos:

A cânula que suga a gordura provoca sensibilidade, muitos hematomas, cicatrizes e danos às estruturas subjacentes; pode ser haja necessidade de revisões e possivelmente requeiram procedimentos adicionais.

O inchaço pode persistir por mais tempo. Equimoses geralmente desaparecem dentro de sete a dez dias. Os pontos são normalmente removidos dentro de uma semana da cirurgia.

O risco mais específico para a lipoaspiração é reentrâncias (movimento, curva ou ângulo para dentro) e irregularidades na pele.

Mas, felizmente, as complicações da cirurgia de lipoaspiração de culotes não são frequentes.

Os primeiros dias após Lipo de culotes, você deve repousar, porém é importante andar pela casa para evitar a trombose venosa profunda. Lembre-se, você não deve tomar aspirina ou certos medicamentos anti-inflamatórios.

Você provavelmente vai usar uma cinta indicada pelo seu cirurgião, por um determinado período.

Em muitos casos, você será capaz de retomar a maioria de suas atividades em média 1 semana após a lipo.

A cirurgia de lipoaspiração de culotes melhora bastante o contorno do culote, mas não é um método de emagrecimento. Os resultados da cirurgia, geralmente, têm longa duração, mas pode ser afetado pelo aumento de peso, envelhecimento e gravidez.

VOLTAR

© 2019 by Dr. Danilo Dias l  Cirurgia Plástica