Rinoplastia - A Cirurgia

 

Incisões

Em geral, para iniciar o procedimento, o médico realiza duas incisões. Uma pequena incisão é feita através da columela, que é o tecido que se encontra entre as narinas, na base do nariz. Utilizando um retrator para expor o interior do nariz, o médico fará uma segunda incisão, conhecida como incisão marginal, que se estende da incisão da columela à cada narina. Utilizando um par de tesouras cirúrgicas, o médico disseca(descola) cuidadosamente a pele ao longo da incisão da columela para começar a erguer a pele da estrutura que está oculta.

Levantando a pele

Utilizando tesouras cirúrgicas e uma série de retratores, o médico continua a dissecar cuidadosamente a pele da estrutura de cartilagem que está oculta. A pele também é dissecada do osso nasal, a fim de expor completamente a estrutura do nariz. Isto permite ao médico realizar ajustes precisos no formato do nariz.

Remodelando a ponta nasal

Muitas vezes, a rinoplastia aberta permite ao médico alterar o formato da ponta do nariz. Em pacientes cuja ponta do nariz é larga ou bulbosa, o médico pode optar por remover uma porção da cartilagem alar da ponta do nariz. Dependendo da sua anatomia e da extensão da intervenção necessária, o médico pode optar por utilizar suturas para curvar ou retrair as cartilagens alares para criar uma ponta mais estreita ou ajustar a sua posição.

Removendo a giba dorsal

Muitas vezes, um dos objetivos principais da remodelagem nasal é reduzir a aparência da giba dorsal. Em geral, a giba dorsal consiste, sobretudo, de cartilagem e algum osso. A fim de remover a giba dorsal, o médico pode optar por utilizar um osteótomo, um instrumento semelhante a um cinzel, utilizado para cortar o osso. Utilizando o osteótomo, o médico vai esculpindo as áreas de cartilagem e osso. Após a remoção da giba dorsal, seu nariz pode ter o que se chama telhado aberto, que é o espaço aberto entre os ossos nasais. O médico pode utilizar um raspador cirúrgico fino para suavizar os cavaletes dos ossos nasais. Além disso, eles realizarão uma osteotomia para reposicionar os ossos nasais e fechar o telhado aberto.

Pré-Operatório

O resultado de qualquer cirurgia plástica, assim como a garantia de sucesso durante o procedimento, dependem de uma série de fatores. Entre eles há os que o paciente não interfere: a experiência do médico, a qualidade dos equipamentos, local adequado, a técnica, etc. Mas, para garantir a eficácia da operação e aumentar as chances de satisfação, o próprio paciente deve tomar alguns cuidados antes da realização da cirurgia.

Na consulta inicial, o cirurgião esclarece todas as dúvidas do paciente em relação à cirurgia. Descreve detalhadamente cada passo do procedimento cirúrgico e explica as possíveis objeções em relação ao que o paciente pretendia e que, em certos casos, não pode ser atendido. É dever ético do médico impor os limites de redução de tamanho do nariz, explicando os motivos dessa limitação.

O cirurgião realiza um exame clínico e, por meio de uma entrevista, avalia o histórico clinico do paciente.

Por fim, após apurar todas as informações necessárias, finalmente é possível determinar a técnica ideal para o caso específico do paciente.

Exames Pré-Operatórios

Antes de planejar quando a cirurgia será feita e sonhar com os resultados que virão, é de excepcional importância saber as condições nas quais o corpo se encontra e se ele está apto para o procedimento cirúrgico para o qual será submetido. Os exames laboratoriais pedidos no pré-operatório são extremamente valorosos para o cirurgião conhecer melhor seus pacientes e traçar a estratégia mais eficaz para cada um.

 

Dia da Cirurgia:

Comparecer ao hospital para internação no horário pré-determinado.

Manter jejum absoluto de líquidos e sólidos por período de 8h anteriores a cirurgia.

Levar para o hospital material de higiene pessoal e roupas adequadas, bem como os exames pré-opreatórios e documentos próprios.

VOLTAR

© 2019 by Dr. Danilo Dias l  Cirurgia Plástica