DOR NA RELAÇÃO

(Procedimento não cirúrgico)

Como funciona

Que a idade chega para todos é fato. Que o tempo passa ninguém pode negar.  A verdade é que as fibras presentes em todo o corpo perdem a elasticidade com o avanço dos anos. Assim como a pele do rosto e de todo corpo, a mucosa vaginal e a região genital feminina também envelhecem e são vulneráveis a ações de diversos fatores, como gravidez, obesidade, assim como o ressecamento provocado pela menopausa.

A boa notícia é que dermatologia estética já apresenta tratamentos para a região genital, atingindo planos mais profundos da parede vaginal, produzindo colágeno e melhorando o tônus do órgão.“Com o rejuvenescimento vaginal a laser, podemos devolver à mulher sua autoestima, bem estar e liberdade para suas atividades diárias, melhorando a vida sexual em qualquer fase da vida.

 

O procedimento estimula a produção de colágeno na mucosa vaginal, restabelecendo a estrutura, a firmeza e a elasticidade dos tecidos na região feminina, que aparecem ao longo dos anos. Podemos dividir as técnicas em cuidados em duas partes: externa, com os cuidados vulvares, e interna, os cuidados vaginais.”

Procedimento

“O aparelho do laser vaginal consiste em um transdutor, semelhante a um transdutor de um ultrassom transvaginal, que é introduzido dentro da vagina e, quando acionado, libera feixes de laser, que agem na mucosa vaginal realizando estímulos sobre a mesma. Trata-se de um procedimento indolor e não há necessidade de uso de anestésico local, no caso do laser vaginal.

 

Sua ação ativa os fibrócitos adormecidos e os transforma em fibroblastos, que ativam a biossíntese de colágeno novo e produzem fatores de crescimento. De uma forma resumida, o laser estimula a nossa própria produção de colágeno e ácido hialurônico, o que aumenta a circulação sanguínea da mucosa (parte interna) da vagina, além de fortalecer, aumentar a espessura e a lubrificação natural. Para a realização do procedimento não é necessário internação.

 

No caso do laser vulvar (externo), é aplicado um anestésico em forma de gel no consultório e, então, é aplicado feixe de laser na área externa do períneo, agindo com o mesmo princípio do laser vaginal interno. Assim, a paciente segue suas atividades normais logo após o procedimento."

Evolução e duração do tratamento

“É visível a resposta do tratamento ao laser após o término da sessão. Isso também se comprova com a documentação por fotos, bem como biópsia da mucosa antes e depois, para estudos científicos, em alguns casos.

 

A mulher que é submetida ao tratamento, sai da sessão com uma sensação da mucosa vaginal turgida. Essa sensação se confirma, juntamente com o aumento da lubrificação, após 10 dias da sessão, quando a paciente pode retomar suas atividades sexuais.

 

A duração do tratamento depende da resposta de cada organismo de cada mulher, mas varia entre 12 meses e 18 meses.”

Benefícios

“Cerca de 80% das pacientes tratadas relatou redução no ressecamento, sensação de ardor e dor durante relação sexual, o que contribui para uma melhora na qualidade de vida."

Contra-indicação

"Caso haja alguma ferra no colo uterino ou vagina, infecção vaginal por bactérias ou pelo vírus HPV (ativo causando lesão), infecção urinária no momento do tratamento e se o paciente tenha algum transtorno intestinal como diarreia no período que precede o tratamento."

VOLTAR

© 2019 by Dr. Danilo Dias l  Cirurgia Plástica